Thunder Duo

31 de janeiro de 2012, por Batera.com.br
O Thunder Duo traz um novo conceito de groove

Com seu novo DVD ao vivo “Thunder Duo Live with Dom Famularo” recebendo todos os elogios da crítica e disponível para download pela Hudson Music, o baterista Gabor ‘Gabs’ Dornyei e o percussionista Kornel Horvath formam o Thunder Duo. Gabs e Kornel é uma parceria musical rara que vêm de diferentes raízes musicais. Além disso, eles são oriundos de Budapest, na Hungria, que não é o primeiro lugar onde esperaríamos encontrar uma novidade em termos de bateria e percussão. 
Enquanto Kornel ainda vive na Hungria, Gabs está em Londres, que é sua base onde faz parte da produção “Michael Jackson - Thriller Live” e onde recentemente se juntou à banda All-Star do popular show “We Will Rock You - Queen”.

O Batera.com.br conversou com Gabor e traz para você algumas informações sobre este extraordinário trabalho chamado Thunder Duo.


Site Batera: O que é o Thunder Duo?

Gabor: Thunder Duo é um duo de bateria e percussão, no estilo World Music contemporânea, onde eu toco com um kit de bateria monstruoso, adiciono vários instrumentos de percussão e o Kornel Horvath toca com uma gama de extraordinários instrumentos de percussão de várias culturas.

Site Batera: Há quanto tempo você e Kornel estão juntos como Thunder Duo?

Gabor: Nós nos conhecemos há 15 anos e já tocamos juntos em várias bandas, mas lançamos o Thunder Duo em fevereiro de 2005.

Site Batera: Há muitos bateristas e percussionistas tocando juntos em estúdios e turnês, mas vocês fecharam esta parceria e formaram um duo... como uma 'banda'. Como foi que se juntam?

Gabor: Quando chegou um convite para o festival em 2005, pensei que seria ótimo sair com algo totalmente novo e diferente. Kornel foi o único artista que eu sabia que poderia contar para poder expressar minhas loucas ideias musicais, então eu me aproximei dele. Eu ensinei o filho dele a tocar bateria, então tivemos uma relação bem amigável. Os ensaios eram em sua casa e imediatamente houve uma química entre nós. Em nossa primeira performance a reação do público foi incrível. Desde então fomos compondo e ensaiando um repertório próprio e sendo bem sucedidos com isso.

Site Batera: Quem são suas maiores influências, e quais as técnicas que você acha que um baterista sério deve aprender?

Gabor: Minhas primeiras influências vieram do rock. Mais tarde, na minha adolescência, eu comecei a abrir a cabeça para a World Music e Jazz. Por isso hoje o meu estilo ainda é uma mistura de tudo. O meu maior herói é Billy Cobham, mas quando ouvi alguns músicos latinos como Alex Acuna e Horácio Hernandez "El Negro", pirei e me influenciei muito pelo som deles. Tornei a minha vida difícil, por querer tocar de tudo. Quero dizer, tive que aprender tudo, desde as vassourinhas até o pedal duplo. É um trabalho em processo, mas eu sempre quis ser um músico pronto para tudo.

Site Batera: Você tem uma ótima independência entre mão e pés. Existem exercícios que você recomendaria para desenvolver isso?

Gabor: Há vários livros para a independência, mas o melhor que eu vi é o “Conversation in Clave”, do Horácio Hernandez. O difícil com este tipo de coisa é ser criativo, e não apenas copiar os mestres. Ouvir, é também muito importante. Tente tocar da maneira mais musical que você puder, caso contrário, suas ideias irão soar como um monte de exercícios técnicos.

Site Batera: O que você estuda como baterista é bem diferente do que um percussionista iria aprender. Como você e Kornel transmitem suas ideias?

Gabor: A principal diferença entre bateria e percussão é que o baterista toca os grooves ‘de base’ e o percussionista ‘preenche’ este groove com várias ideias musicais. Quando nós ensaiamos variações complicadas discutimos isso, mas às vezes, até mesmo em shows ao vivo, nós estamos improvisando 100% e apenas seguimos um ao outro.

Site Batera: Como você e Kornel escrevem e preparam peças originais?

Gabor: Cada composição vem de uma ideia central que começa comigo ou Kornel. Antes de compartilhá-la, nós a dominamos, cada um no seu instrumento. Então, deixamos um espaço aberto para o outro inserir as suas próprias ideias e interpretar a base livremente. É por isso que todas as nossas músicas são composições mútuas, colaboramos um com o outro na música toda.

Site Batera: Você agora vive em Londres e Kornel está em Budapest, como vocês organizam e ensaiam o material?

Gabor: Isso é um assunto delicado! Nós tentamos viajar juntos ou chegar ao show um dia ou dois mais cedo para podermos ensaiar o programa. Quando estamos em turnê e nos apresentamos diariamente, não precisamos de muito ensaio. Também procuramos verificar algumas partes difíceis na passagem de som.

Site Batera: O Thunder Duo vem realizando clínicas por toda a Europa e agora tem um DVD disponível via download para o mundo todo. Como você resumiria o sucesso do Duo até agora?

Gabor: Estamos extremamente felizes com a grande reação internacional ao nosso primeiro DVD. Tivemos vários reviews com a pontuação de 5 estrelas, um retorno fantástico e uma turnê pela Europa. Agora nós estamos esperando receber convites para realizar apresentações em outros Continentes também. As empresas que estão nos endossando - Sonor, Sabian, Vic Firth, Remo, Roland e Stagg Cases estão apostando muito no nosso trabalho.  Com o DVD disponível para download on-line, pela Hudson Music esperamos que nossa reputação cresça no mundo todo, da mesma maneira que tem sido na Europa.

Site Batera: Você poderia nos dizer - a partir de uma perspectiva de bateristas – como é tocar com Kornel, e diga-nos dos desafios de fazer um duo de percussão e bateria 'acontecer'.

Gabor: É fantástico tocar com Kornel! É desafiador, também, porque ele adora tocar em fórmulas de compasso malucas e sua velocidade é perigosa. Além disso, nós procuramos trabalhar com bastante polirritmia. Outro desafio para mim é a questão de controlar meu volume. Eu não posso tocar muito forte, porque isso vai matar as composições... e os dedos de Kornel. (risos).

Site Batera: Dom Famularo aparece no seu DVD. Conte-nos como é tocar com ele.

Gabor: Dom é uma lenda! A primeira vez que toquei com ele, foi no Sabian Day 2003, Budapest. Ele causou um grande impacto em mim, não só com a sua maneira de tocar, mas com a maneira como ele lida com o público e os negócios. Tocar com ele é absolutamente natural, porque ele toca com ouvidos abertos, então há muito espaço para improvisação e seguimos um ao outro. Ele é brilhante.

Site Batera: Como você descreveria a influência da música e dos ritmos Sul-Americanos no que você e Kornel tocam?

Gabor: Estamos absolutamente apaixonados pela música Sul-Americana. Estes têm uma enorme influência sobre o nossas composições e maneira de tocar. Temos até uma música chamada 'Cuba Libre', que dedicamos a todos os músicos fantásticos da América Latina.

Site Batera: Você conhece algum músico brasileiro?

Gabor: Vera Figueiredo é fantástica. Ela visitou o Reino Unido com Virgil Donati alguns anos antes de eu me mudar para Londres. Na verdade, em setembro de 2011, nós tocamos no Dresdner Drum Festival, na Alemanha. Eu espero que nós tenhamos uma chance de fazermos uma jam e um tempo para conversarmos quando nos encontramos novamente.

Site Batera: Você e Kornel tocam algum ritmo brasileiro no Duo?

Gabor: Sim, absolutamente. Nossa primeira composição do DVD é chamada de "Hang Samba”. Kornel toca esse extraordinário instrumento melódico da Suíça, o Hang... e eu estou fazendo a base com um ritmo de samba tocado com vassourinhas.

Site Batera: Quem são os seus percussionistas favoritos?

Gabor: Estou totalmente espantado com Giovanni Hidalgo. Quando o vejo tocar, eu começo a acreditar que tudo é possível fazer com um instrumento musical e as duas mãos. Além dele, o brasileiro, Airto Moreira é incrivelmente especial e fantástico.

Site Batera: Quem são os bateristas e percussionistas favoritos do Kornel?

Gabor: Eu sei que ele ama alguns bateristas de jazz como Tommy Campbell e Tony William, e também os percussionistas Airto e Hidalgo. Ele também tinha um brilhante trio com um de nossos co-compositores, Stoyan Yankoulov da Bulgária e Carlo Rizzo, da Itália.

Site Batera: Muitos bateristas pensam que os rudimentos são apenas para tocar os fills e demonstrar suas habilidades. Descreva como você os aplica nos ritmos.

Gabor: Eu uso vários rudimentos para tocar grooves e diferentes ritmos. Você não precisa necessariamente tocá-los muito rápido. Por exemplo, pode soar bem legal se você "apenas" tocar um groove de paradiddle em semicolcheias, mas se puder adicionar algumas sextinas ou talvez fusas entre caixa e chimbal, você conseguirá fazer milagres, como os grandes mestres Gadd ou Cobham. Eu também toco alguns grooves com fórmula de compassos ‘doidas’, com diferentes combinações de rudimentos.

Site Batera: Como você e Kornel descobrem novos ritmos e novos instrumentos?

Gabor: Estamos sempre cheios de ideias. Ouvimos muitos estilos diferentes de música e de músicos, os quais estão sempre nos inspirando. É muito útil e necessário ter uma mente aberta a todos os tipos de música. Assim, você começa a ouvir sons e ritmos diferentes na sua cabeça, e então você pode relacioná-los com seus próprios instrumentos. É assim que novas ideias vão surgindo.

Site Batera: Como você administra seu tempo entre tocar ao vivo e estudar na sua bateria?

Gabor: Isto é complicado. Se você tem uma agenda profissional para seguir, você deve lutar para encontrar um tempo livre para praticar. Eu sempre quis ter mais tempo, como na minha adolescência, quando eu não tinha mais nada para fazer, além de tocar bateria todos os dias. Hoje em dia estou ocupado gerenciando minha carreira. Tenho toneladas de novas ideias para trabalhar, mas vou precisar arrumar tempo para praticar também.

Site Batera: Você e Kornel respeitam muito bem o espaço um do outro. Há um grande senso de dinâmica. Qual a importância da dinâmica e do “silêncio” na música?

Gabor: Para nós é extremamente importante. Nós não queremos ser apenas mais um “grupo de percussão fazendo um puta barulho”, onde as pessoas competem para ver quem pode tocar mais rápido ou fazer o som mais alto. Queremos tocar juntos, criando uma performance musical. Tocar com dinâmica é realmente essencial para tornar a música mais interessante e envolvente. Não é fácil, mas ela vem com o tempo.

Site Batera: Qual é a sua abordagem sobre a improvisação na bateria? Você é mais melódico ou mais técnico?

Gabor: Eu sempre penso em termos de melodia e ritmo; nunca é sobre a técnica. Eu, pessoalmente acho muito chato quando alguém apenas se preocupa em mostrar sua técnica e chama isso de solo de bateria, mesmo que seja uma técnica brilhante. É por isso que outros músicos estão sempre brincando que existem músicos e bateristas.

Site Batera: O nome Thunder Duo é uma mistura de letras maiúsculas e minúsculas. O que significa isso?

Gabor: As três letras maiúsculas [tHUNder] representam nossas origens da Hungria. Eu acho que é muito importante nos orgulharmos de nossas raízes, e estamos muito felizes por representar o nosso minúsculo país e sermos os pioneiros da Hungria a sairmos pelo mundo fazendo World Music com bateria e percussão.

Site Batera: A revista Rhythm, do Reino Unido, fez um review com pontuação de 5 estrelas sobre o DVD do Thunder Duo. O que há neste DVD que o torna tão interessante e importante para bateristas e percussionistas?

Gabor: Deve ser a música! (risos) Nós investimos uma grande quantidade de tempo e esforço para criar a melhor gravação possível em termos de áudio e vídeo. O Co-Presidente da Hudson Music, Rob Wallis disse: "O que realmente nos impressionou foi que, devido a Kornel e Gabs serem provenientes da Hungria, eles têm uma abordagem muito original para os seus instrumentos, e, ao mesmo tempo, produzem uma sonoridade como se fossem de Nova York ou Los Angeles. O fato de eles terem uma perspectiva Europeia e um vocabulário musical rico torna o trabalho interessantíssimo”. A presença de Dom Famularo com sua grande performance traz um valor inestimável para o filme.

Site Batera: Qual é o próximo passo do Thunder Duo? Vocês virão para o Brasil?

Gabor: Gostaríamos muito de tocar no Brasil! Estamos trabalhando duro para obter o reconhecimento mundial e o futuro parece muito brilhante. Estamos recebendo um incrível feedback e comentários fantásticos. Atualmente estamos em negociações com agentes do mundo todo. Se alguém quiser saber mais sobre o nosso trabalho, pode visitar o nosso site www.thunderduo.com e sinta-se a vontade para entrar em contato conosco. Deus abençoe todos vocês!
 
Para adquirir o DVD, visite o site: http://www.hudsonmusic.com/hudson/products/thunder-duo
 
 
 


Galeria de imagens

Veja também: Todas as entrevistas