RMV Road Up 2006

15 de abril de 2006, por Ricardo Goedert

Hoje vamos falar da bateria mais vendida do Brasil nos últimos 2 anos. A RMV Road UP.

De 2 anos para cá, ela passou por algumas alterações. Falaremos do modelo atual que se encontra na maioria das lojas do Brasil.

Kit do teste:
RMV Road UP Lacquer
Cor: Vermelho Laqueado Acetinado (fosco)
Medidas: 8x7, 10x8, 12x9, 14x11, 22x18, 14x5,5
Ferragens: 2 girafas, pedal, maq. Hihat, est. Caixa e pedal single

A RMV Road UP é um kit que vem sendo a primeira opção para muitos iniciantes. E ao mesmo tempo que a garotada começa com a corda toda, muitos bateristas iniciados e profissionais adquirem a Road até como um segundo kit, para shows na noite, ensaios, gravações, etc...

Atualmente a RMV Road tem os cascos confeccionados em 50% Bapeva, madeira duríssima de alta densidade, oriunda das florestas da Região Norte. A propriedade sonora básica da Bapeva é mais grave, seca, com bastante ataque e projeção.

Desde o lançamento da Road no mercado brasileiro, a RMV está criando um novo padrão em medidas. Totalmente diferente do básico 12, 13, 16 aqui temos um kit nas medidas 8, 10, 12, 14, o que oferece uma sonoridade muito diferente ao que encontrávamos no mercado há poucos anos.

A tendência de hoje, tanto no mercado externo como interno, é um som de tambor mais limpo, claro, mais definido, mais fácil de se captar e trabalhar, e com essa tendência em evolução, as medidas chamadas Fusion (10, 12, 14) ganharam muita força. Muitos amigos bateristas já me falaram, quem hoje toca com tambores 10, 12, 14, 16, nunca mais quer ver de perto 12, 13, 16, mas como não há regras, e tudo é válido para se tirar um som com identidade própria, quanto menos “padrão”, melhor!

A RMV Road UP atualmente oferece 9 opções de cores, sendo elas, as revestidas Lead Black Fade (preto), Black Silver Fade (prata), Blue Silver Fade (azul claro), Black Red Fade (vermelho), Black Cooper Fade (laranja escuro), New Incandescente (laranja avermelhado) e as mais novas Laqueadas Acetinadas (fosco), Natural, Vermelho e Preto.

O Kit do nosso teste é uma Road UP Lacquer Vermelha. Me surpreendi ao ver de perto esse acabamento laqueado acetinado, os veios da Bapeva somam uma riqueza discreta e bonita à pintura, que parece mesmo uma cera áspera dando um tom de robustez e requinte ao kit, ainda mais levando em consideração o valor final da bateria, chega a me surpreender muito mais.

A RMV tem outro padrão próprio, que são as ferragens pretas na maioria dos seus kits. A Road do teste veio com aros e canoas pretas, e todo o kit de ferragens preto. Muitos ainda torcem o nariz para a cor, mas quem convive com ela gosta bastante. A grande maioria, inclusive eu, prefere o brilhante e irradiante cromado, mas o preto também tem os seus prós, pois o trabalho de manutenção é bem menor, elas não sujam tanto, a durabilidade e facilidade para limpeza é muito maior, e acabam também realçando mais os tambores.

As medidas do kit são: Tons 8x7, 10x8 e 12x9, um tom a mais do que o padrão comum do mercado, Surdo 14x11 suspenso, Bumbo 22x18 e Caixa 14x5,5.

A sonoridade desse kit é um caso sério, o baixo custo não fez com que o fabricante eliminasse o som, muito pelo contrário, todos que ouvem uma Road bem afinada ficam de cara com o resultado. Os tons cantam de maneira cheia, encorpada e ao mesmo tempo controlada, é fácil secar os harmônicos ou deixar o som mais aberto. Não vamos encontrar na Road uma sonoridade pesada e tão cheia como um kit de nível Top, mas pelo que se propõe, ela oferece muito e deixa os concorrentes de cabelo em pé.

O Surdo pra mim foi o ponto menos alto do kit. Apesar de não deixar a desejar em sonoridade, creio que a RMV poderia colocar esse surdo no chão, e com uma profundidade um pouco maior, mais pela versatilidade mesmo, porém o custo geral do kit é tão bom, que fico até meio sem moral de querer criticar ou sugerir algo. Sei também que a RMV oferece um kit de expansão, que é um surdo de 16x13 suspenso, aí sim conseguiríamos um kit ainda mais versátil.

O Bumbo de 22x18 oferece uma sonoridade bem grave, cheia, encorpada, e muito fácil de se tirar som. O Volume é presente, e a definição está clara a qualquer toque, tanto em baixa como alta dinâmica. Eu prefiro sempre trabalhar com o bumbo muito pouco ou nada abafado. O melhor resultado aqui para mim, foi uma pequena almofada dentro do bumbo e tensão média nas duas peles, consegui assim um bumbo com grave, volume, kick e pressão. Sem dúvida, ao meu ver, o bumbo foi o ponto mais alto do kit.

A Caixa tem a medida de 14x5,5, uma medida básica e versátil, pronta para atender do Heavy Metal ao Samba, é a medida que não tem erro, aonde você usar estará bem servido. A caixa é o tambor que vejo maior dificuldade para os iniciantes e até iniciados tirarem som. De fato não é tão fácil tirar som dessa caixa como dos outros tambores, de qualquer forma, o resultado final depois de bem afinada é muito bom. Consegui um melhor resultado afinando ambas as peles com tensão mais alta, assim fiquei com uma boa resposta de esteira, um som de caixa mais estalado, seco e definido. A caixa é rica em harmônicos e ressonância, mas afinando com calma se consegue um bom resultado, muito acima da média. Mesmo com o valor baixo do kit, a esteira da caixa poderia ser um pouco melhor, tanto no acabamento como na sonoridade, mas nada que estrague o resultado final, pelo contrário.

As ferragens que acompanham o kit são do modelo PHW, exceto as duas estantes de prato Girafa que são o modelo Hard-Tech, top da marca. O kit é composto por 2 girafas, pedal single, máquina de hihat e estante de caixa. O pedal é leve, de fácil regulagem, e até boa resposta, dentro do que se propõe. A estante de caixa é muito legal, prática, leve e robusta. A máquina de Hihat não me passou muita confiança e resposta, como foi assim em todas as máquinas de baterias importadas entry-level. As Girafas são de padrão profissional, com dois estágios, bem robustas, práticas e eficientes, muito boas, disparada as melhores estantes de prato que eu vi em uma bateria com baixo e médio custo.

O Kit vem atualmente com as peles padrão TOP da RMV. Original clear nos tons (filme único) batedeira e resposta, Original Coated (porosa filme único) na caixa e nos bumbos a Avant, com anel abafador interno nas bordas, tanto na batedeira (clear) como na resposta (preta). Até um furo já está feito na pele resposta, evitando assim de fazermos àquela “porcaria” com a pele. As peles de bumbo já ajudam muito para um resultado final de qualidade, cortando harmônicos excessivos e ajudando no kick e definição do som de bumbo. As peles para os tons me agradaram muito, apesar dos iniciantes sofrerem um pouco mais para afinar peles de filme único, logo que bem feito a sonoridade é bem mais rica, cheia de bons harmônicos, mais ressonância e melhor resposta de baqueta, muito bom!

A RMV está de parabéns pelo resultado final alcançado com a Road. Pelo conjunto da obra, ela oferece excelentes diferenciais. Quem precisar de uma batera para rodar por aí sem medo, ela vai atender bem, a rapaziada que está começando no mundo dos tambores, a Road será um ótimo investimento a médio e longo prazo, não havendo necessidade de trocar o kit, logo que evolua, ela vai acompanhar o estudante por um bom tempo com muita competência.

Preço de Mercado Aproximado
R$ 1.600,00

Site do Fabricante
www.rmv.com.br

Veja também: Últimos reviews